top of page
Abstract

Quais segmentos de saúde vão se destacar em 2023?



O ano de 2023 deverá ser de retomada nas fusões e aquisições envolvendo empresas do setor de saúde, após um 2022 de queda em relação aos números recordes de 2021. De acordo com novo estudo da PwC sobre as tendências no mercado de saúde em 2023, as empresas voltadas ao healthcare precisarão fazer aquisições para atingir seus planos de crescimento e se manterem competitivas, movimento que detalhamos no conteúdo anterior.


No entanto, a projeção da PwC é que alguns segmentos do mercado de saúde sejam mais atrativos para os investidores neste ano. Conheça agora quais são esses segmentos e por que eles deverão se destacar frente a outros, segundo a projeção da consultoria internacional.


Ciências Farmacêuticas e da Vida


De acordo com as projeções da PwC, empresas farmacêuticas de grande porte deverão buscar oportunidades de fusões e aquisições no setor de biotecnologia, em empresas de médio porte (na faixa de valor de US$ 5 bilhões a US$ 15 bilhões), para preencherem as lacunas do pipeline em 2023. No entanto, apenas um número limitado de ativos verdadeiramente inovadores está disponível, e as avaliações e a concorrência para esses negócios permanecerão altas. Segundo a PwC, é esperado que mais negócios de pequeno a médio porte e a formação de joint ventures, em vez de aquisições de empresas maiores, continuem a dominar a atividade de fusões e aquisições.


CRO, CDMO e Medtech


A tendência é que o private equity continue envolvido e compita com empresas por organizações de pesquisa contratadas (CROs), organizações de desenvolvimento e manufatura contratadas (CDMOs) e empresas de tecnologia médica (medtech). Fortes fluxos de caixa provavelmente tornarão esses setores em investimentos atraentes em 2023, com a concorrência por empresas com mRNA ou capacidade de terapia celular e genética continuando acirrada.


Telessaúde e digitalização


Os desafios de falta de pessoal, exacerbados durante a pandemia, pressionaram ainda mais os prestadores de serviços de saúde a encontrar eficiências digitais para ajudar a preencher a lacuna deixada pela escassez de funcionários qualificados. As empresas de telessaúde, tecnologia de saúde e análise continuarão a ser ativos atraentes para investir como um meio de ajudar a preencher essas lacunas de valor.


Saúde voltada para o consumidor


As empresas focadas em vitaminas, minerais e suplementos e em nutracêuticos permanecerão ativos atraentes em 2023, especialmente porque as empresas de saúde do consumidor buscam acelerar seus próprios planos de transformação por meio de fusões e aquisições, segundo a PwC.


Para ficar atento


De acordo com as projeções, dois movimentos de mercado deverão ser mais frequentes neste ano.


O primeiro é o desinvestimento de grandes conglomerados com o intuito de ganhar margem para investir. Segundo o estudo, grandes conglomerados farmacêuticos continuarão a remodelar seus portfólios e identificar ativos não essenciais para desinvestir. O aumento das taxas de juros e a queda dos preços das ações podem colocar mais pressão sobre os planos de desinvestimento corporativo para ajudar a gerar caixa para financiar novos investimentos em um esforço para otimizar os portfólios e alinhá-los mais de perto com suas competências principais.


O segundo movimento é em relação aos acordos entre empresas e governos, que foram intensificados durante a pandemia, mas hoje terminaram ou estão caminhando para o fim. Conforme projeta a PwC, o significativo apoio do governo que certos setores da saúde receberam durante a pandemia terminou ou está sendo reduzido. Isso pode levar a um aumento de negócios problemáticos, principalmente no setor hospitalar, onde muitas operadoras enfrentam desafios operacionais significativos devido à persistente escassez de mão de obra.


Siga a Connext Health para saber tudo sobre mercado de health tech.


35 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page